Nicolai Dragos

Nicolai Dragos
 
Nasce em 1º de maio de 1931, na Romenia, na cidade de Cetatea-Alba, Bessárabia ( atual  República Moldávia).
Desde cedo, manifesta interesse pelas artes visuais e aos 14 anos  realiza, na escola, sua primeira exposição de esculturas.
Em Bucareste, nos intervalos das guerras, além dos estudos tradicionais,  estuda  pintura com Rudolph Schweitzer e Cornelio Baba;  e   música com a pianista ..... , iniciando uma carreira como pianista  na orquesta …. .
 Em …., faz a opção pelas artes visuais e pela medicina.
Nos anos 50, trabalha no ateliê de Oskar Kokoschka  ( Romenia).  Em 1951,vai para Bélgica e conhece o grupo Cobra, participando de diversas experiências visuais e artísticas que exercem profunda  (grande ?) influência em sua obra.
 (checar) Vivendo em Bucareste, desde 1954, vem realizando inúmeras exposições individuais e coletivas em diversos países.
Vem ao Brasil em 1976, radicando-se na cidade de São Paulo, dando continuidade a sua carreira artística.
 
Período Brasileiro  
Exposições individuais:
2007 - Centro Histórico Mackenzie-Universidade Presbiteriana Mackenzie -São Paulo-SP
1996 - Centro Universitário Maria Antonia -  Universidade de São Paulo - São Paulo - SP.
           - Caribé Escritório de Arte - São Paulo - SP
1995 - Espaço Cultural Banco Central do Brasil - São Paulo - SP
1995 - Museu Casa da América Latina - Bucareste- Romenia.
1994 - Galeria Blue Life - Consulado Geral da Romênia -  São Paulo - SP
1990 - Museu de Arte Brasileira - FAAP - São Paulo - SP 
           - Galeria de Arte Atualidades - São Paulo - SP
           - Galeria “A Hebraica” - São Paulo - SP.
1987 - Museu de Arte Contemporânea do Paraná - Curitiba - PR
             Fundação Cultural do Distrito Federal - Brasilia - DF
           - Espaço Cultural Almeida Barone - São Paulo - SP  ( acrescentar
1986 - Espaço Cultural Chap Chap - São Paulo - SP
           - J. Roberto Galeria de Arte - Ribeirão Preto - SP
           - Instituto de Artes e Cultura da Universidade Federal de Ouro Preto -Fundação de Arte de Ouro Preto -  Ouro Preto- MG ( ?) - checar se são dois locais
            - Grande Galeria Palácio das Artes- Fundação Clóvis Salgado - Belo Horizonte - MG( checar se é  Palácio das Artes
1985 - Museu de Arte Brasileira - FAAP - São Paulo - SP
          - MACC - Museu de Arte Contemporânea “Jose Pancetti “ - Campinas - SP
           - Banco Europeu - Campinas - SP
          - Galeria MP2 Arte - Rio de Janeiro - RJ
          - 1981 - Espaço SANBRA - Secretaria da Cultura - São Paulo - SP (?) checar
Exposições coletivas:
2005 - Museu de Arte Brasileira - FAAP- São Paulo - SP.
2004 - Museu de Arte Brasileira - FAAP - São Paulo - SP
2003 -  Arte que Une - Brasil - União Européia - Caixa Economica Federal - Brasilia. DF ( checar )
1996 - Seis Artistas Romenos - CEUMA ( Centro Universitário Maria Antonia) - Universidade de São Paulo - SP ( checar)
1991 - Grandes Formatos - MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo - SP
1990 - Galeria de Arte Sadalla - São Paulo - SP
1987 - Três décadas de Pintura e Escultura no Acervo do MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo - SP
1986 - C.I.A.C. - Nouveau Salon de Paris - Paris - França
           - XX Prix Internacional d ‘Art Contemporain de Monte Carlo - Monte Carlo - Monaco
            - IV Projeto Zumbi - Prédio da Bienal (?) - São Paulo - SP ( Fundação Bienal)?
1985 - Racismo, Chaga da Humanidade - Centro Cultural de São Paulo - SP
1982 - I Salão de Arte Contemporânea de São Paulo - São Paulo - SP ( checar)
1976, 1978, 1980, 1982 - Olimpiada dos Imigrantes - Pavilhão da Bienal - São Paulo - SP
 
Período Anterior:
Exposições individuais e coletivas:  ( checar)
1974 - Kunst Dert Zeit - Dresden - Alemanha  ( DDR)  ( checar nome exposição)
          - Heijddenrijk - Amsterdam - Holanda
1973 - Dalles - Bucarest - Romenia
1972 - Kunsthandlung - Graz - Austria
           - Plastyli Wspolczesne - Katowice - Polonia
           - Sepheriades Euripides - Atenas - Grécia
          - Schumacher - Dusseldorf - Alemanha
           - Das Fenster - Koln - Alemanha
1971 - Botega d’Arte Moderna - Ferra - Itália.
           - Schumacher - Dusseldorf - Alemanha.
1970 - Galerie 7 - Berlim -Alemanha
           - Lenoir - Paris - França
           - Das Fenster - Koln - Alemanha
1969 - Auditorim Inno - Bruxelas - Bélgica
          - La Sarbacane - Charleroi - Bélgica
           - Galerie Milan - Berlim - Alemanha
1968 - Lambridis - Atenas - Grécia
          - Annan Gallery - Glasgow -Escócia - Inglaterra - Grã-Bretanha ( checar)
          - Godolphin Gallery - Dublin - Irlanda - Grã-Bretanha ( checar)
1967 - Auditorim Inno - Bruxelas - Bélgica
          - La Sarbacane - Charletoi - Bélgica
1965 - Lenoir - Paris - França
          - Forum - Zagreb - Juguslavia
           - Centro Cultural - Bucarest - Romenia
1964 - Bicen - Istambul - Turquia
             Hamon - Le Havre - França
              La Sarbacane - Charleroi - Bélgica
1963 - Salon  Plastyki Wspolczesnej - Varsóvia- Polonia
          - Salon Sztuki Dgsa - Katowice - Polonia
1962 - Lambridis -Atenas, Grécia
             Bicen - Istambul - Turquia
1961  - Sofia - Bulgaria
1956 - Palácio do Governo - Iasi - Romenia
1954 - Museu Cristea - Bucarest - Romenia
 
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Obras em Acervos:
. Aachen e Dresden - Alemanha    checar museus?
- Bucarest - Romenia
- Glasgow - Grã-Bretanha
- Museu de Arte Brasileira - FAAP - São Paulo - SP
- Museu de Arte de Brasilia - Brasilia - DF
- Museu de Arte Contemporanea de Campinas “José Pancetti” - MACC -Campinas - SP
- Museu de Arte Contemporanea do Paraná - Curitiba - PR
- Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM - São Paulo
-  Museu de Arte de Santa Catarina - Florianópolis .- SC
- Centro Universitário Maria  Antonia - Universidade de São Paulo - São Paulo - SP
- Pinacoteca do Estado de São Paulo - São Paulo - SP
- Centro Histórico Mackenzie - Universidade Presbiteriana Mackenzie - São Paulo - SP.
-------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 Publicações:
 
- Anuário de Artes Plásticas Consulte - Vol VII -  Editora Roma -2008 -  São Paulo - SP ( pag.38 )
 
- Revista Consulte - Arte, Decoração Arquitetura - Ano XVII - 2008 - Edição 49 (pags. 120,121,122,123)
 
- Artes Plásticas/ Seus Mercados, Seus Leilões - Júlio Louzada   ( completar)
 
- Anuário Latino-Americano de las Artes Plásticas - edição Argentina  ( completar)

 
Textos Críticos:
 


TRANSVANGUARDA  E  NEO-EXPRESSIONISMO
... A pintura do Nicolai herdou as descobertas do Picasso e austeridade de escultura do Brancusi assim como abstracionismo semi-figurativo dos artistas do grupo Cobra. Ela aproxima-se, embora tendo sempre sua originalidade, das atuais tendências de transvanguarda  e de neo-expressionismo.
A Criação do artista se caracteriza por uma relação inseparável entre o gesto, o pensamento e a intuição do tempo histórico...
Mario Schenberg
 
A DENSIDADE DE DRAGOS
... Um espaço aparentemente caótico, arrumado segundo suas próprias  regras, estrutura segundo uma ordem que não é  a comum. Uma composição densa, cheia de surpresas, saturada de tons requintados, compõe o repertório formal do pintor Nicolai Dragos. Semi-figurativo como os do grupo Cobra, sua originalidade o leva próximo a Picasso, agressivo, 55 anos, radicado desde 1976 no Brasil, seu currículo é grande e espalhado pelo mundo...
Flávio de Aquino
AQUI E AGORA NA ARTE DE DRAGOS
... Algumas de suas formas são herdeiras de um certo geometrismo primitivo de que se apropriam o cubismo e o pós cubismo, mas são desprovidas da vontade de encontrar uma ordem pictórica rigorosa, como queiram aqueles primeiros movimentos.
... elas tentem ir ao encontro de um momento de positividade na arte e atualizar-se, mantendo indagações que ainda considera pertinentes ....
            Reynaldo Roels Jr.
NICOLAI: EXPRESSIVO, ANALIÍTICO E EMPÍRICO
... Capta-se, hoje, a arte de Nicolai Dragos.
No trânsito dessas argumentações históricas percebemos uma tendência que recupera os aspectos mais valiosos da pintura moderna.
O criar é constante. Evolutivo. O produto é o resultado de um relacionamento orgânico: artista, forma-cor, matéria. A arte de Nicolai Dragos é o reflexo de eteriedade biológico que gesticula o tempo e o espaço ...
Marcos Rizolli
NICOLAI DRAGOS
... Nicolai, com toda a amplitude do gesto, mantém um controle absoluto sobre sua natureza expansiva e pinta como se a contrição das orações o impedisse de alterar a voz ...
Harry Laus
ESPAÇO E CONTEMPLAÇÃO
... O resultado deste processo preponderantemente intuitivo é uma obra que impõe sua própria realidade, suas próprias regras, sua sintaxe e seu discurso. Uma pintura com características absolutamente particulares, com sua composição densamente estruturada, seu ritmo vibrante, suas cores fortes, mas harmonizadas e seu tessituramento quase tátil.
Enock Sacramento
SOB O SIGNO DO PREVISÍVEL
... Seu processo de criação é concomitante ao da execução e um define o outro. A aparente ausência de ordem, provocada pela profusão de formas e cores, faz parte de seu mundo real e tem uma lógica de colocação: cores e formasse auto-definem e pressupõem as suas vizinhas. Segundo ele mesmo “A forma é o elemento fundamental como estrutura e força aglutinadora da cor e da matéria”. Portanto, ele inicia seu processo pela forma, mas, a meu ver, é a cor que vai determinar qual a próxima forma, qual a próxima cor e qual o volume matérico que necessitam cada uma delas, para sua maior expressividade. O princípio é lógico, o domínio do imprevisível é o condutor da mão do artista. O mais importante é que a arte possa dizer do espírito do próprio artista e que “tenha força de mudar conceitos”.
Elvira Vernaschi