Yutaka Toyota

“A pintura, a escultura e o monumento estão profundamente ligados. Quando estou pintando imagino esculturas.”
Yutaka Toyota (Tendo / Japão, 1931), pintor, escultor, desenhista, gravador e cenógrafo. Desde criança se interessou por arte (no colegial venceu um concurso de pintura) tendo até o incentivo de um professor; no entanto, seu pai foi contra sua idéia de seguir carreira artística (ele queria que seu filho fizesse Medicina, Economia ou outra formação rentável), mas Toyota não desistiu e mesmo sem ajuda financeira do pai, seguiu seu sonho. De início, sua irmã lhe sustentava, depois passou a se auto-sustentar trabalhando na construção de cenários teatrais e com uma bolsa de estudo adquirida por tirar boas notas.
Estudou Desenho Industrial na Universidade de Arte de Tóquio e na Escola de Belas Artes. Trabalhou no Instituto de Pesquisas Industriais em Shizuoka (cidade que muitos anos depois projetou e executou uma escultura movida por computador no Centro Cultural de Susono), empresa que executava projetos de design para fábricas de carros e motos.
Alguns anos depois, uma fábrica de móveis, que estava mudando para São Paulo, o convidou para trabalhar na nova filial. Toyota aceitou o emprego e ao chegar ao Brasil se surpreendeu com a amplitude de espaço. A partir desse choque de terras ele passou a usar o “espaço cósmico” como inspiração e o aço como seu ocupante. Entrou para o Grupo Seibi e passou a compartilhar das ideologias desses artistas.
Sentindo necessidade de aprimorar seus conhecimentos, foi para Argentina (país em que passou um ano e participou de várias exposições). Ao retornar ao Brasil, montou um ateliê de pintura, onde na inauguração haviam 90 alunos matriculados. Mesmo gostando de ensinar, Yutaka deixou o país novamente e foi para a Itália (Milão), onde iniciou seus projetos tridimensionais. Seu principal material é o aço inoxidável; seu trabalho era moldar o aço de maneira que o resultado fossem espelhos côncavos e convexos refletindo o espaço infinito e deixando uma visão relativa para cada observador.
Convidado pelo museu italiano Pagani, desenhou e produziu um painel de cimento armado com ferro para o jardim. Venceu o concurso Piaceta di Milano abrindo caminho para sua aceitação no mercado de arte, do qual lhe rendeu uma individual com 30 obras. Seu sucesso na Itália repercutiu no cenário artístico brasileiro e no resto do mundo. Toyota foi convidado para várias mostras nacionais e internacionais.
Em 1968, naturalizou-se brasileiro, mas continuou se destacando em vários países, principalmente no Japão – onde criou diversas esculturas e monumentos. Recebeu as medalhas Kyokujitsu Sokoosho e Konju-Hosho (entregues pelo imperador e pelo primeiro-ministro do Japão, respectivamente).
Yutaka tem no mínimo 100 monumentos exposto no Brasil e no Japão. Alguns de seus projetos são: No Japão: na cidade de Tendo, uma escultura em parque público, feita a pedido do Museu de Arte Moderna de Yamagata e da Rádio e Televisão NHK; na cidade de Tóquio, uma escultura para a Campanha de Seguros Dai Tóquio; na cidade de Amarume, uma escultura para o Ginásio de Esportes e na cidade de Guifu, uma escultura para o Parque do Fórum Cultural de Guifu. No Brasil: na cidade paulista, esculturas para a Praça da Sé, para o Hotel Maksoud Plaza, no Parque Toyotomi, no jardim e no museu da FAAP e no Salão do Mofarrej Sheraton Park Hotel; na cidade de Guarujá (litoral de São Paulo) fez uma escultura ao ar livre; na cidade de Brasília executou esculturas no Salão Nobre do Clube do Exército e na Praça Sarah Kubitschek. Além do Brasil e do Japão, projetou e executou uma escultura para o Nani Mau Garden Park no Hawaí (EUA).
Como não podia deixar de ser, Toyota recebeu o Prêmio Medalha de Ouro no Salão Paulista de Arte Moderna de 1963, o Prêmio Governo do Estado da Bahia na Bienal de Artes Plásticas em 1968, o Prêmio Banco de Boston / Aquisição – Itamaraty na Bienal de 1969, a Medalha do Cavaleiro da Ordem do Mérito em 1981 (Brasília), entre inúmeros outros.
Desde o começo do ano de 2005, Yutaka Toyota está trabalhando na cidade de Registro fazendo obras gigantescas de sucata para serem expostas na cidade como parte da programação do evento comemorativo do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, que ocorrerá em 2008. Os objetos de sucata que estão sendo usados não são apenas peças enferrujadas e sem utilização; ele considera que tais peças façam parte da história e crescimento da cidade de Registro.
 
DADOS BIOGRÁFICOS
 
1931 Nasce em Yamagata, Japão.
1950~54 Estuda na Universidade de Artes de Tóquio.
1954~57 Trabalha no Instituto de Pesquisas Industriais, Shizuoka, Japão.
1958~60 Imigra e vive no Brasil.
1960~61 Trabalha e vive em Buenos Aires, Argentina.
1961~65 Retorna a São Paulo, Brasil, dedicando-se à pintura.
1965~69 Vive em Milão, Itália. Dando início aos trabalhos tridimensionais (murais e esculturas).
1969 Retorna a São Paulo, Brasil e naturaliza-se brasileiro.
1982~ A partir desta data reside no Brasil e trabalha com ateliers em São Paulo e em Tóquio, desenvolvendo uma infinidade de trabalhos de repercussão internacional.
 
EXPOSIÇÕES COLETIVAS, PRÊMIOS E PUBLICAÇÕES
 
1962 – Grandes Mestres Argentinos – Festival de Arte Moderna, Martinez, Argentina.
1963 – XII Salão Paulista de Arte Moderna – “Medalha de Ouro” (pintura), São Paulo, Brasil.
- II Salão do Trabalho – “I Prêmio” (pintura), São Paulo, Brasil.
- Salão de Jovens Japoneses, São Paulo, Bahia, Brasília.
- Salão de Arte Moderna de Curitiba, Paraná.
1964 – Coletiva pela Europa e Salon Comparaison, Paris,França.
- XIII Salão Paulista de Arte Moderna, São Paulo, Brasil.
- Instituto de Arquitetos do Brasil, São Paulo, Brasil.
1965 – I Salão Esso de Artistas Jovens – “II Prêmio” (pintura), MAMMuseu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil.
- Prêmio Esso de Artistas Latino-Americanos, União Panamericana, Washington, DC, EUA.
- VIII Bienal de São Paulo, São Paulo, Brasil.
1966 – Artistas Nipo-brasileiros, Museu de Arte Contemporânea da USP, São Paulo, Brasil.
- Estate Internazionale, Florença, Itália.
- Exposição de Artistas Brasileiros Residentes no Brasil, MAC de São Paulo, Brasil.
1967 – VII Prêmio Piazzeta – “I Prêmio”, Milão, Itália.
- IX Bienal de São Paulo, São Paulo, Brasil.
1968 – I Salão de Arte Contemporânea – “Grande Medalha Cidade de Santo André”, São Paulo, Brasil.
- Ogetti in serie a funzione estetica Studio Campesan, Veneza, Itália.
- Mostra Gráfica(Coleção Cavalini), Milão, Itália.
- Mostra d´Estate, Alassio, Lago Majore, Itália.
1969 – X Bienal de São Paulo – “Prêmio Aquisição Itamaraty” e “Prêmio Banco de Boston”, São Paulo, Brasil.
- XXIII Salão de Belas Artes da Prefeitura de Belo Horizonte – “Prêmio Pesquisa”, Minas Gerais, Brasil.
- II Bienal Nacional de Artes Plásticas da Bahia – “Prêmio Governo do Estado”, Bahia, Brasil.
- XXV Salão Paranaense – “Prêmio de Desenho da Secretaria de Educação e Cultura”, Curitiba, Brasil.
- I Salão Oficial de Arte Moderna Santos – “Prêmio Cidade de Santos”, São Paulo, Brasil.
- IV Salão de Arte Contemporânea de Campinas, São Paulo, Brasil.
1970 – II Bienal de Coltejer, Meddelin, Colombia.
- XX Festival de Cali, Colômbia.
- VIII Resumo Jornal do Brasil, MAMMuseu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil.
- Salon Indepiendente, Museo Universitario das Ciencias y Artes da Cidade do México, México.
- Dez Artistas do Grupo Seibi, MAM Rio de Janeiro, Brasil.
1971 – Salão Eletrobrás Luz e Movimento – “Prêmio Aquisição”, MAMMuseu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil.
- XI Bienal de Meddelhein, Antuérpia, Bélgica.
- XI Bienal de Meddelhein, Museu de Arte Contemporânea da USP, São Paulo, Brasil.
- Japan Art Festival, MAMMuseu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil.
- Mostra gráfica da Coleção Cavalini, Zagreb, Iugoslávia.
1972 – X Resumo Jornal do Brasil, MAMMuseu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil.
- Panorama da Arte Atual Brasileira – “Prêmio Objeto (Prêmio Caixa Econômica Federal)”, MAMMuseu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil.
- IV Bienal de Cortejer Meddelin, Colômbia.
- Coletiva de Artistas Internacionais, Gallery Dezon-Zacs, Chicago, EUA.
- Múltiplos Nacionais e Internacionais, Multipla Galeria de Arte, São Paulo, Brasil.
1973 – 30 Estampadores, Museo de Bellas Artes, Caracas, Venezuela.
- Artistas Japoneses nas Américas, MAMMuseu de Arte Moderna, Kioto e Tóquio, Japão.
1974 – Vinte Artistas Brasileiros, MAMMuseu de Arte Moderna, Toronto, Canadá.
- Kompass Cultura Galeria de Arte, São Paulo, Brasil.
1975 – Acervo do Grupo Sul América de Seguros por Walmir Ayala, São Paulo, Brasil.
- Panorama de Arte Atual Brasileira – Escultura e Objeto, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil.
- Quatro Artistas Brasileiros, Feira de Basle, Suíça.
1976 – INCUCO Cotia Exposição Quatro, São Paulo, Brasil.
1977 – Galeria Almarte – Inauguração, Brasília, Brasil.
- Galeria Skultura – Mostra seu Acervo, São Paulo, Brasil.
1978 – A.I.M. Corporation Catalogue, publicação, Sapporo, Japão.
- 1978 The National Museum of Art, Tóquio, Japão.
- I Encontro dos Escultores Nacionais no Estado São Paulo, Penápolis, Brasil.
- Imigração 70 – Centro Campestre do SESC, São Paulo, Brasil.
- Panorama de Arte Atual Brasileira – Escultura e Objeto, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil.
1979 – Artistas Nipo-Brasileiros – BADEP Banco de Desenvolvimento do Paraná, Brasil.
- Exposição de Pintura e Escultura da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, São Paulo, Brasil.
1980 – IV Salão de Artes Plásticas do Noroeste em Penápolis, São Paulo, Brasil.
- A Arte Beneficia as Crianças – Dispensário Santa Terezinha do Menino Jesus, Rio de Janeiro, Brasil.
1981 – Arte Latino-Americano e o Japão. Museu Nacional de Osaka, Japão.
- Nove Escultores Brasileiros em Washington, EUA.
- Dezesseis Artistas Contemporâneos, Contemporary Sculpture Center , Tóquio e Osaka, Japão.
- Festival de Verão – Escultura ao Ar Livre – Jequitimar, São Paulo, Brasil.
- Ken’ichi Hirota e Yutaka Toyota – Oscar Seraphico Galeria de Arte, Brasília, DF, Brasil.
- Panorama de Arte Atual Brasileira – Escultura, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil.
- X Salão Bunkyo, Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, São Paulo, Brasil.
1982 – (Um Século) Cem Anos de Escultura no Brasil, Museu de Arte (MASP), São Paulo, Brasil.
- Primeira Geração, Espaço Nikkey de Artes, São Paulo, Brasil.
- Associação Cristã de Moços de São Paulo – YMCA, Esporte Clube Pinheiros, São Paulo, Brasil.
1983 – Acervo de Múltiplos, Skultura Galeria de Arte, Ceará, Brasil.
1984 – Artistas Consagrados no Norte do Japão, Museu de Arte, Fukushima, Japão.
- A Arte Nipo-brasileira, Maksoud Plaza Hotel, São Paulo, Brasil.
- Os Mestres Japoneses da Arte Brasileira, Galeria Arte Nossa, Paraná, Brasil.
- Modern Arts BRAZIL – JAPAN, Galeria DECO, São Paulo, Brasil.
- Campanha Nacional de Creches, Espaço Bamerindus, São Paulo, Brasil.
1985 – Panorama de Arte Atual Brasileira , MAMMuseu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil.
- Acervo da Skultura Galeria de Arte, Ulieno Arte e Decoração, Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil.
- Landscape with Sculptures I – Citizenry. Sculptures. Environment, publicação, Tokyo Japão.
1986 – Grande Coletiva de Verão, Brasília, Brasil.
- Gravuras do Acervo’86, Galeria DECO, São Paulo, Brasil.
- Encontro, Galeria Arte Corrêa, Curitiba, Paraná, Brasil.
1987 – Coletiva, Ginza Nishido Gallery, Tóquio, Japão.
- Evergreens – Latin-american Art Collections, São Paulo, Brasil.
- Arte e Novas Tecnologias – Fibra Ótica, Museu de Arte Contemporânea, São Paulo, Brasil.
- Paulistas em Brasília, Brasília DF, Brasil.
- Ousadia da Forma, Shopping Center Gávea, Rio de Janeiro, Brasil.
- Expo Portugueses Dálem Mar, Lisboa, Portugal.
- Exposição de Pinturas – 40 Anos do Jornal Paulista, São Paulo, Brasil.
- Arte Capital – I Exposição de Arte para Empresas, Sala Fernandez Mera, São Paulo, Brasil.
1988
- A Arte Expressa em Jóias, Galeria Skultura, São Paulo, Brasil.
- Oitenta Anos da Imigração Japonesa, Museu de Arte (MASP), São Paulo, Brasil.
- Exposição Itinerante – Herança do Japão, Brasil.
- Kaitakusha – Pioneiros da Arte Nipo-Brasileira, Caesar Park Hotel, São Paulo, Brasil.
- Panorama da Arte Atual Brasileira – Formas Tridimensionais, MAMMuseu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil.
- Ofício da Arte: Escultura, Livro do crítico de arte Jacob Klintowitz. SESC-Pompéia, São Paulo, Brasil.
- I Bienal de Escultura ao Ar Livre, Rio de Janeiro, Brasil.
- Expo IMIN 80, Casa do Criador, Londrina, Paraná, Brasil.
- A Escultura ao Alcance de Todos II, Centro de Convenções Rebouças, EEE, São Paulo, Brasil.
1989 – Juujiya Gallery, Yamagata, Japão.
- Sincron Gallery, Brescia, Itália.
- Nishido Gallery, Tóquio, Japão.
- Chapel Art Show de Arte Contemporânea, São Paulo, Brasil.
- Coletiva, Galeria de Arte PJLAVIN, São Paulo, Brasil.
- Acontecendo…, Galeria de Arte Status, São Paulo, Brasil.
1990 – Coleção Jornal do BrasilMAM, Museu de Arte Moderna, Rio de Janeiro, Brasil.
- Galeria de Arte Pjuin, Granja Julieta, São Paulo, Brasil.
1991 – Escritório de Arte Guilherme Eustachio, Pernambuco, Brasil.
- Visões e Formas, Casa da Tabacow, São Paulo, Brasil.
- De CAOS a COSMOS, Skultura Galeria de Arte, São Paulo, Brasil.
1992 – Amostra TAM de Esculturas, Salão do Aeroporto de Congonhas, São Paulo, Brasil.
- Três Artistas Brasileiros, Ganzá Yougen Gallery, Tóquio, Japão.
- Brazilian Art – The Art Magazine Market, Edição 1992, publicação, Brasil.
1993 – Mares Navegados, Academia Lusíada de Ciências, Letras e Artes, Portugal e Aliança Cultural Brasil-Japão, Japão.
- I Fujisankei Biennale – “Prêmio Por Excelência”, International Exhibition for Contemporary Sculpture of Utsugushi-ga-hara Open Air Museum, Japão.
- Obras Para Ilustração do Suplemento Literário 1957 – 1967, Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil.
- Brazilian Art – The Art Magazine Market, Edição 1993, publicação, Brasil.
1994 – Treze Artistas Nipo-Brasileiros, Galeria Múltipla de Arte, São Paulo, Brasil.
- Stonecraft Festival – III Edição do Simpósio Internacional de Esculturas de Pedra, Anji, Mure, Japão.
- I Bienal Paulista de Arte Contemporânea – Valinhos, São Paulo, Brasil.
- HARMONY Sculpture & Environment Photographs by Osamu Murai, Aichi Arts Center, publicação, Japão.
1995 – Tradição de Fogo, Esculturas de Cerâmica, Museu Histórico, Ooimachi, Japão.
- Oito Artistas. , Atualidade Espaço Cultural, São Paulo, Brasil.
- Sete Samurais da Arte Brasileira, Brasília, DF, Brasil.
- Company Guindance E I SHIN Industrial Catalogue, publicação, Japão.
1995/96 – Exposição Nipo-Brasileira Itinerante no Japão, Niigata, Tokushima, Gifu, Yokosuka, Oota-Gunma, Tóquio, Japão e Museu de Arte (MASP), São Paulo, Brasil.
1996 – Três Artistas da América Latina, Gallery Promo Arte, Tóquio, Japão.
1997 – Exposição Nipo-Brasileira, Salão de Cultura Santa Helena, Jacareí, São Paulo, Brasil.
- Quatro Matérias – Forma Matéria Cor, Galeria Skultura, São Paulo, Brasil.
- Oito Artistas de Pinturas e Esculturas, Infraero, São Paulo, Brasil.
- CABOT 20 Anos, Museu Brasileiro da Escultura, São Paulo, Brasil.
- II Exposição Fashion Cultural, Premier Publicidade & Eventos, São Paulo, Brasil.
- Coletiva 1998, Atualidade Galeria de Arte, Rio de Janeiro, Brasil.
- Coleção 98, Skultura Galeria de Arte, São Paulo, Brasil.
- Public Art 1977-1992 – Kuwabara Sumio, Japan Publications inc, publicação, Japão.
1998/99 – Mostra Internacional Itinerante Japão – Brasil, Exposição de artistas japoneses e artistas nipo-brasileiros em Comemoração aos 90 anos de Imigração. Ipatinga – Centro Cultural Usiminas, Belo Horizonte – Grande Galeria do Palácio das Artes, Brasília – Itamaraty – Ministério das Relações Exteriores, São Paulo – MASP – Museu de Arte de São Paulo e Rio de Janeiro – MAM – Museu de Arte Moderna do RJ Brasil.
1999 – Brasil/Japão 7 artistas japoneses comemorando 90 anos de imigração, Galeria de Arte Atualidade, Rio de Janeiro, Brasil.
- Pintura Contemporânea Brasileira, Rio de Janeiro, Brasil.
2000 – O Bardi dos Artistas, Memorial da América Latina e Galeria Marta Traba, São Paulo, Brasil.
- Coletiva 2000, Galeria de Arte Atualidade, Rio de Janeiro, Brasil.
- Ipanema, onde a arte acontece, Rio de Janeiro, Brasil.
- Escultura Brasileira na Luz, Pinacoteca do Estado, São Paulo, Brasil.
2001 – Arte Nipo-Brasileira – Momentos, Galeria Roberto Castelli, São Paulo, Brasil.
- Abstração Seis Artistas Consagrados, Galeria Judith Dapra, São Paulo, Brasil.
2002 – Memorial da Imigração Japonesa, Registro, São Paulo, Brasil.
- Artistas Participantes APAP 2002, São Paulo, Brasil.
- Cinco Artistas, Espaço Cultural da Caixa Econômica Federal, Brasília, Brasil.
- Oriente – Século XXI, Votre Galerie, Rio de Janeiro, Brasil.
- Exposição de Dois Artistas Yoko Kamoshita e Yutaka Toyota, Galeria Atualidade, Rio de Janeiro, Brasil.
- Travessias – Os Caminhos de Oito Artistas Imigrantes do Pós-guerra, Consulado do Japão, São Paulo, Brasil.
2003 – Coletiva 2003, Galeria de Arte Atualidade, Rio de Janeiro, Brasil.
2004 – I Mostra Especial de Arte Coletiva, Centro Empresarial do Aço, Espaço Cosipa Cultura, São Paulo, Brasil.
- Exposição Coletiva – Oriente Abstrato, Almacén Galeria de Arte, Rio de Janeiro, Brasil.
- Travessias – Os Caminhos de Oito Artistas Imigrantes do Pós-guerra, Art Galeria Mara Dolzan, Mato Grosso do Sul, Brasil.
2005 – Chapel ArtShow 2005, São Paulo, Brasil.
- XIX Mostra de Arte da Granja Viana, Centro Brasileiro-Britânico, São Paulo, Brasil.
- Festival do Japão, Instituto Cultural Nipo-brasileiro de Campinas, São Paulo, Brasil.
- HOMOLUDENS – Do faz-de-conta à vertigem, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil.
2006 – Travessias – Os Caminhos de Oito Artistas Imigrantes do Pós-guerra, Museu de Arte de Londrina, Paraná, Brasil.
- AlvarengaEspaço e Arte, São Paulo, Brasil
- XX Mostra de Arte da Granja Viana, Centro Brasileiro Britânico, São Paulo, Brasil.
- Biten2006, Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa, São Paulo, Brasil.
 
EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS
 
1961 – Velásquez Gallery, Buenos Aires, Argentina.
1963 – Galeria Ambiente, São Paulo, Brasil.
1964 – MAMMuseu de Arte Moderna do Rio Grande do Sul, Brasil.
1965 – Galeria Goeldi, Rio de Janeiro, Brasil.
- Galeria D’Arte Della Casa do Brasil, Roma, Itália.
- Galeria São Luiz, São Paulo, Brasil.
1967 – Il Grattacielo Gallery, Milão, Itália.
- Galeria D’Arte Il Quartiere Delle Botteghe, Milão, Itália.
- 2B Gallery, Bergamo, Itália.
- Sincron Gallery, Brescia, Itália.
1968 – Stefanoni Gallery, Lecco, Itália.
- M5 Gallery, Milão e Lago Maggiore, Itália.
1969 – Galeria Mirante das Artes, São Paulo, Brasil.
- Galeria Copacabana Palace, Rio de Janeiro, Brasil.
1970 – Galeria Astreia, São Paulo, Brasil.
- Galeria Bonino, Rio de Janeiro, Brasil.
- Biblioteca Pública do Paraná, Brasil.
- Sala Especial no X Festival de Arte, Cali, Colômbia.
- Galería San Diego, Bogotá, Colombia.
- Misión Cultural Brasileña, Paraguai.
1971 – Galeria Documenta, São Paulo Brasil.
- Galeria Ipanema, Rio de Janeiro, Brasil.
- Galeria Eucatexpo, São Paulo, Brasil.
- Museu de Zea, Medellín, Colombia.
1972 – Galeria GrupoB, Rio de Janeiro, Brasil.
- Galeria Astreia, São Paulo, Brasil.
- União Panamericana, Washington DC, EUA.
1973 – Galeria Mainline, Hotel Nacional, DF, Brasil.
- Galeria Vernissage, Rio de Janeiro, Brasil.
- Residência de Jorge Carvalho Brito Davis, Petrópolis, RJ, Brasil.
1974 – Marukyu Matsuzakaya Gallery, Japão.
1975 – Galeria A Ponte, São Paulo, Brasil.
- Galeria Contemporânea, Rio de Janeiro, Brasil.
1976 – Galeria Bonino, Rio de Janeiro, Brasil.
- Galeria Oscar Serafico, DF, Brasil.
- Galeria Guignard, Belo Horizonte, MG, Brasil.
1978 – Renato Magalhães Gouveia Escritório de Arte, São Paulo, Brasil.
1979 – Takashimaya Gallery, Tóquio, Japão.
- Onuma Gallery, Yamagata, Japão.
1981 – Galeria Bolsa de Arte, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.
1982 – Galeria Bonino, Rio de Janeiro, Brasil.
- Museu de Arte Moderna de Terúlia, Cali, Colômbia.
1983 – Salon Avianca, Barranquila, Colômbia.
- Galeria Choice, São Paulo, Brasil.
1985 – Galeria Anna Maria Niemeyer, Rio de Janeiro, Brasil.
- Contemporary Sculpture Center, Tóquio, Japão.
1986 – Oishi Gallery, Fukuoka, Japão.
1987 – Galeria Anna Maria Niemeyer, Rio de Janeiro, Brasil.
- Galeria Paulo Figueiredo, São Paulo, Brasil.
1988 – Arte Aplicada, São Paulo, Brasil.
- Art Con, Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.
1990 – Kate Art Gallery, São Paulo, Brasil.
1992 – Yougen Ginza Gallery, Tóquio, Japão.
1993 – Art Fórum Awa no Sato, Tokushima, Japão.
1994 – Miharaya Ginza Gallery, Tóquio, Japão.
- Salão Cultural Santa Helena, Jacareí, São Paulo, Brasil.
1995 – Norie Ginza Gallery, Tóquio, Japão.
1996 – Miharaya Ginza Gallery, Tóquio, Japão.
1998 – Salão de Artes Faculdade Montessori, São Paulo, Brasil.
2001 – Galeria Deco, São Paulo, Brasil.
- Espaço Cultural da Caixa Econômica Federal, São Paulo, Brasil.
- Garagem de Arte, Porto Alegre, RS, Brasil.
2002 – Espaço Cultural da Caixa Econômica Federal, Brasília, Brasil.
- Galeria Múltipla de Arte, São Paulo, Brasil.
2003 -Yoshino Gallery, Yamagata, Japão.
- Bunshio-kan, Yamagata, Japão.
2004 – Espaço Cultural Shopping Paulista, São Paulo, Brasil.
- Galeria de Arte Errol Flyn, Minas Gerais, Brasil.
2005 – Espaço Cultural Don Pedro, Shopping Center Campinas, Brasil.
- Galeria Atualidade, Rio de Janeiro, Brasil.
2006 – Arika Art Site, Tóquio, Japão.
 
PROJETOS, PAINÉIS E MONUMENTOS
 
1961 – Painel para Banco América do Sul, Mercado Central de São Paulo, Brasil.
1967 – “Positive and Negative Space” (2,0 x 4,0m). A convite do Museu Pagani de Milão, projeta e executa painel de concreto armado, para o jardim do mesmo na Itália.
1971 – “Cosmic Space” (5,0 x 2,5 x 1,0m). Projeta e executa escultura móvel de alumínio de, para a ALCAN do Brasil.
1972 – Projeta e executa divisória (2,0 x 4,5m) para a residência do Sr. Percival Lafer, São Paulo, Brasil.
1973 – Painel para o Banco de Comércio de São Paulo, Brasil.
1974 – Painel para o Crematório da Vila Alpina, São Paulo, Brasil.
1975 – Escultura Monumental na Rua Joaquim Eugênio de Lima, Jardins, São Paulo, Brasil.
1976 – Projeta e executa hall (2,0 x 1,5 x 1,5m) na residência de Ginda e André Weil, Rio de Janeiro, Brasil.
- Painel Interno para a Caixa Econômica Federal – Conjunto Nacional, São Paulo, Brasil.
1977 – A convite da cidade de Tendo, projeta e executa Monumento em Bronze (8,0 x 1,5 x 1,0m) em praça pública, homenageando Sato Chiako. Yamagata, Japão.
- Projeta e executa painel (2,0 x 26,0m) para o salão nobre do Clube do Exército, Brasília, DF, Brasil.
1978 – Projeta e executa escultura móvel (3,7m2) em comemoração do IV Centenário de São Paulo, no novo espaço da Praça da Sé, São Paulo, Brasil.
- Projeta escultura suspensa (50,0m de altura) para o Hotel Maksoud Plaza, São Paulo, Brasil.
1979 – “Espaço Cósmico 79” (4,0 x 3,0 x 4,0m). Projeta escultura móvel para o Parque Toyotomi, Hokkaido, Japão.
- Projeta e executa escultura para a Companhia Nissan Diesel Yamagata, Japão.
1980 – Projeta e executa escultura (4,0 x 1,0m) para a Companhia de Seguros Dai Tókio, Tóquio Japão.
1981 – Projeta e executa escultura móvel (4,0 x 0,5 x 4,0m) para o jardim de FAAP, São Paulo, Brasil.
- “Espaço-Cósmico 81”. Projeta e executa escultura (2,2 x 2,2 x 2,2m) na praça Sahra Kubitschek, Brasília, DF, Brasil.
1982/81 – Projeta e executa duas esculturas em tubos de aço-inox (3,5m de altura) e painel para o Estádio de Amarume, Yamagata, Japão.
- Projeta e executa escultura para Praça da Prefeitura de Yamagata, Japão.
1983 – “Espaço Dimensional 83”. Projeta e executa escultura, para a Coleção do Palácio Presidencial de Narino, Bogotá, Colômbia.
- “Espaço Sideral 83” (3,4 x 2,4m), “Espaço Núcleo 83” (3,75 x 1,20m), “Espaço 4a Dimensão 83” (1,6 x 2,8m). Projeta e executa painéis, para a Residência de Tadashi Kawamura em São Paulo, Brasil.
1984 – Projeta e executa escultura painel (2,9 x 20,0 x 0,5m) para o Salão de Café do Hotel Sheraton Mofarrej, São Paulo, Brasil.
- Projeta e executa escultura suspensa (8,6 x 7,0 x 1,9m) para o Citibank de Campinas, Brasil.
1985 – Projeta e executa escultura suspensa de aço e latão (7,0m de diâmetro e 4,0m de altura) para o Hall Principal do Hotel Sheraton Mofarrej, São Paulo, Brasil.
- Projeta e executa escultura (1,5 x 0,8 x 4,0m) para a Indústria Akso Chemie do Brasil, Campinas, Brasil.
1986 – Projeta e executa escultura (2,5 x 6,0m) para o Hotel Matsubara, Maceió, Alagoas, Brasil.
1987 – Projeta e executa escultura suspensa (1,5m de diâmetro e 4,5m de altura) para a residência da família Lichtemberger, São Paulo, Brasil.
- Projeta e executa painel (1,8m de diâmetro) para a Industria de Pneumáticos Bridgestone-Firestone, Santo André, São Paulo.
- Projeta e executa escultura (5,0 x 1,6 x 0,8m) para a entrada do Edifício Mofarrej CESP, Avenida Paulista, São Paulo, Brasil.
1988 – Projeta e executa escultura suspensa (10,0 x 3,6 x 4,0m) no Hall de Entrada e escultura (3,0 x 3,6 x 1,4m) no jardim do Edifício Mofarrej CESP, Avenida Paulista, São Paulo, Brasil.
- Projeta e executa painel (3,0 x 1,2m) para a Indústria de Pneumáticos Bridgestone-Firestone, Santo André, Brasil.
- Projeta e executa escultura (2,2 x 1,5m de diâmetro) para Nitroquimica S. A, São Paulo, Brasil.
- “Espaço-Cósmico 81”. Projeta e executa complemento da escultura na Praça Sahra Kubitchek, Brasília, DF, Brasil.
- Projeta e executa monumento (9,0 x 8,0 x 6,0m) em Homenagem aos 80 anos da Imigração Japonesa, Campo Grande, MS, Brasil.
- Projeta e executa monumento (6,0 x 3,0 x 4,6m) para a Prefeitura de Campo Grande, Ms, Brasil.
1989 – Projeta e executa painel (7,0 x 5,0m) para o Hotel Tani Plaza, Maceió, Alagoas, Brasil.
1990 – Projeta e executa escultura móvel de ferro e aço para o Museu de Arte Moderna de Tendo, Yamagata, Japão.
- Projeta e executa escultura monumental (7,0 x 1,9 x 3,5m) para o Nani Mau Gardens Park, Havaí, EUA.
- Projeta e executa escultura monumental (7,4 x 1,5 x 1,3m) para o Nani Mau Gardens Park, Havaí, EUA.
1991 – Projeta escultura de aço inox e vidro (3,5 x 2,0m de diâmetro) para o projeto do designer Kiko Mozuna para um edifício subterrâneo de Tóquio, Japão.
- Projeta e executa escultura móvel a motor (5,0 x 1,0m) em frente ao Edifício Ginza Mikimoto Pearl, Tóquio, Japão.
- Projeta e executa escultura luminosa (3,6 x 0,75m) na residência de Mario Hirose, Alphaville, São Paulo, Brasil.
- “Espaço Vibração”. Projeta e executa escultura de granito (2,80 x 1,19 x 0,69m) para o Stone Museum de Aji, Kagawa, Japão.
1992 – “Espaço Ilusão” (5,16 x 1,22 x 1,22m). Projeta e executa escultura monumental movimentada por computador no Centro Cultural de Susono, Shizuoka, Japão.
- Projeta e executa painel (7,5 x 3,0m) para o novo Terminal Ferroviário, Tendo, Yamagata,Japão.
- Projeta e executa escultura de aço inox (6,0 x 3,0 x 0,7m) no Jardim do Momijiyama Park, Nakano, Tóquio, Japão.
- Projeta e executa escultura de granito (1,7m x 0,3 x 0,2m) no Salão Cultural de Momijiyama Park, Tóquio, Japão.
1993 – “Vibrando para o Futuro 93”. Projeta e executa monumento ( 6,4 x 3,6 x 0,8m) no Centro Cultural de Nakano, Tóquio, Japão.
- Projeta e executa escultura (3,0 x 0,8 x 0,8m) para a Escola Ginasial de Tsukishima, Tóquio, Japão.
- Projeta e executa monumento em aço-inox (6,0 x 4,0 x 1,5m) para a comemoração da Companhia de Metrô de Fukuoka em frente à Estação Akasaka, Kyushu, Japão.
- “Espaço Negativo e Positivo 92”. Projeta e executa monumento (2,05 x 1,91 x 1,91m) para o I Fujisankei Biennale – Internantional Exhibition for Contemporary Sculpture – no Museu ao ar livre de Utsugushi-Ga-Hara, Nagano, Japão.
1994 – “Espaço Reflexo Infinito 94”. Projeta e executa monumento em aço-inox (6,0 x 3,0 x 2,5m) em “Mugen Naru Eizo (imagens do infinito)” no parque do Prédio do Futuro, dentro do Fórum Cultural de Gifu, Japão.
- “4 Dimension of Space 1994”(2,8 x 1,2 x 1,2m).Projeta e executa escultura em granito para o Museu Histórico de Mure, Shirobana Park, Ilha de Shikouku, Japão.
1995 – “Espaço arco-íris 1995”.Projeta e executa monumento (10,0 x 4,6 x 1,3m) em comemoração dos 100 anos de Amizade Brasil-Japão, no Parque Minato-Mirai, Yokohama, Japão.
- Projeta e executa escultura em aço-inox (4,0 x 0,8 x 0,6m) como símbolo da Escola de Tsukishima, Tóquio, Japão.
1996 -“Espaço Fogo”, “Espaço Vento”, “Espaço Água”e “Espaço Humano” Projeta e executa quatro esculturas com cano de aço-inox (2,80 x 5,0m cada uma) para o Hospital La Foure, Tendo, Yamagata, Japão.
1997 – Projeta e executa escultura em aço-inox (2,5 x 0,8 x 0,6m) para a entrada da Galeria André, São Paulo, Brasil.
- “Espaço Eternidade Harmonia 94”. Projeta e executa escultura em aço e ferro (2,8 x 1,3 x 1,5m) para o Parque do Palácio do Governo, São Paulo, Brasil.
- Projeta e executa a escultura da logomarca Bridgestone-Firestone em São Bernardo do Campo, SP, Brasil.
1997/2000 – “Troféu Interação Mercedes Bens do Brasil”. Projeta e executa por quatro anos o troféu em São Bernardo do Campo, SP, Brasil.
2000 – “Espaço Vibração 2000”(5,0 x 3,6 x 0,8m). Projeta e executa escultura em aço-inox para comemoração “O Bardi do Artista” no Memorial da América Latina, São Paulo, Brasil. Doada à Pinacoteca do Estado de São Paulo, Brasil.
- “Espaço Vitória 2000”. Projeta e executa escultura em tubo de aço-inox (6,0 x 1,25 x 1,25m) para o Edifício da Cultura Inglesa, São Paulo, Brasil.
- “Espaço Vitória 2000”. Réplica em múltiplo da obra é presenteada ao primeiro ministro da Inglaterra, Tony Blair.
- “Prêmio Automóvel 2000”. Projeta e executa troféu para a Editora Camelot e a Revista do Automóvel.
2001 – Executa monumento (5,0 x 0,8 x 0,8m) com o pintor Kenichi Hirota em homenagem a AFROD (Festival das Flores), Arujá, São Paulo, Brasil.
- “Troféu I Prêmio Aplauso APCA”, Projeta e executa troféu do Evento Prêmio Aplauso da APCA, São Paulo, Brasil.
2002 – Projeta e executa monumento (3,50 x 0,80 x 0,80m) para o Hotel Matsubara, São Paulo, Brasil.
2003 – Projeta e executa painel de acrílico sobre tela (46,0 x 6,0m) para o Hall do Hotel Matsubara, São Paulo, Brasil.
- Projeta e executa três luminárias suspensas para a Recepção do Hotel Matsubara, São Paulo, Brasil.
2004 – “Espaço Vibração 2001”. Instala escultura em aço-carbono (2,25 x 0,7 x 0,82m) na Fábrica da Sigvaris, Jundiaí, Brasil.
2005 – Projeta e executa luminária suspensa (3,20 x 0,80 diâmetro m) para residência do Sr. Carlos Marcondes Negrão, São Paulo, Brasil.
 
COLEÇÕES DE OBRAS
 
Museu da Arte Contemporânea (MAC) de São Paulo.
Museu de Arte (MASP) de São Paulo.
MAMMuseu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo.
Itamaraty, Brasília – DF.
Palácio Presidencial de Narino, Colômbia.
MAMMuseu de Arte Moderna (MAM) de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
MAMMuseu de Arte Moderna (MAM) de Salvador, Bahia.
MAMMuseu de Arte Moderna (MAM) de Belo Horizonte, Minas Gerais.
MAMMuseu de Arte Moderna de Tertúlia, Cali, Colômbia.
MAMMuseu de Arte Moderna de Toronto, Canadá.
MAMMuseu de Arte Moderna de Sidnei, Austrália.
MAMMuseu de Arte Moderna de Milão, Itália.
MAMMuseu de Arte Moderna de Osaka, Japão.
MAMMuseu de Arte Moderna de Tóquio, Japão.
MAMMuseu de Arte Moderna de Yamagata, Japão.
MAMMuseu de Arte Moderna de Washington, EUA.
Museu de Arte Pinacoteca de São Paulo.
Museu de Tendo, Yamagata, Japão.
 
PRÊMIOS ESPECIAIS
 
1979 – Medalha de Konju-Hosho, recebida pelo Primeiro Ministro do Japão.
1981 – Medalha do Cavalheiro da Ordem do Mérito, Brasília, DF, Brasil.
1991 – Melhor Escultor de 1990 pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA).
2003 – Medalha Kyokujitsu Sokoosho, recebida pelo Imperador do Japão.